Advertorial

Como Livrei Minha Avó da Cegueira Por Causa do Diabetes Tipo 2 Com Um Processo de Reversão Utilizado Há Mais de 20 Anos Nos Estados Unidos

Sem Precisar Gastar Ainda Mais Com Remédios Hoje e Sem Precisar De Mais Injeções do Que Você Já Toma Hoje...

Isso era tudo que minha avó conseguia enxergar quando a diabetes resolveu atacar sua visão...

Minha vó já havia perdido a visão de um olho e outro estava indo no mesmo caminho.

Ela estava ficando cega.

Nós conseguimos devolver a visão dela utilizando um método que eu vou mostrar a seguir que reverteu o quadro de diabetes tipo 2 dela em questão de 8 semanas.

Atenção: o conteúdo a seguir é estritamente voltado para pessoas que têm diabetes tipo 2, ao permanecer neste site, você está ciente de que este texto contém revelações fortes sobre um método poderoso de reversão do diabetes tipo 2 que devolveu a saúde e a visão da minha avó.

E caso o diabetes tenha acompanhado você por vários meses, anos ou até décadas, caso você já tenha tentado de tudo e já não suporta mais viver à base de remédios e uma vida de “comer e morrer de culpa”, não deixe de ler cada palavra que está nesta carta aberta.

Olá meu nome é Victor Miranda e minhas formações acadêmicas e experiências na área médica são essas:

  • Formado em medicina pelo Centro Universitário de Patos de Minas
  • Residência em Medicina do Exercício e do Esporte pelo Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo
  • Diretor da Sociedade Paulista de Medicina Desportiva
  • Pós Graduado em Bases de Medicina Integrativa e Bem-Estar pelo Hospital Albert Einstein
  • Pós graduado Adequação Nutricional e Homeostase Endócrina e Tratamento e Prevenção de Doenças Relacionadas à Idade pela Faculdade Ingá
  • Curso de Advanced Cardiovascular Life Support realizado e aprovado em
    2015.
  • Curso de Basic Life Support realizado e aprovado em 2014.

E hoje eu vou te mostrar um método utilizado há mais de 20 anos nos Estados Unidos que foi capaz de reverter a diabetes tipo 2 da minha avó

...que já acompanhava ela por mais de 20 anos
… e também estava querendo tirar sua visão

Seguindo exatamente o conhecimento que eu recebi fora do país, ela foi capaz de reverter a doença e de quebra ela ainda conseguiu retirar a gliclazida e metformina (Glifage) da sua vida.

E se não fosse a diabetes tipo 2 ter “atacado” a visão dela, eu não teria a mínima chance de estar aqui falando com você hoje nesta carta aberta revelando qual foi o método que eu tive a sorte de aprender antes que fosse tarde demais para minha avó.

Hoje eu dedico minha vida para ajudar pessoas com pré diabetes e diabetes tipo 2 a reverter essa doença que escraviza a vida das pessoas…

Então se você…

faz tudo o que os tratamentos tradicionais mandam, e mesmo assim “perde a mão” na hora de controlar seu diabetes e ainda sofre com crises e fases de “morrer de vontade” de comer o que não podia

está a anos tratando a doença e está cansado de viver doente, injetando insulina e tomando uma pilha de remédios todos os dias

… se está cansado de comer aquilo que não gosta, sente queimação na perna, e ficar alerta o tempo inteiro por causa da diabetes...

Hoje você está prestes a ler a carta mais importante da sua vida!

Porque através desse conhecimento prático e simples de aplicar, eu consegui ajudar uma pessoa que já estava convivendo com o problema há mais de 20 anos…

E tenho casos de dezenas de pacientes que conseguiram reverter o diabetes tipo 2 utilizando esse mesmo método em apenas 8 semanas…

Então não importa quanto tempo você esteve acompanhado da diabetes tipo 2 na sua vida…

Se você acabou de descobrir que é diabético

...ou se você convive com a doença por anos ou até mesmo décadas

O que eu vou te mostrar é um método comprovado cientificamente que chegou até mim

Quando uma das pessoas mais importantes da minha vida estava mais precisando…

E através desta carta aberta, além de ter acesso a esse método, você também vai descobrir os 3 ERROS TRÁGICOS que fazem você perder totalmente o controle sobre a doença e não ter a mínima chance de conseguir reverter de vez a diabetes tipo 2 na sua vida.

E eu tenho que confessar algo muito importante:

Eu, mesmo fazendo a faculdade de medicina, só fui descobrir e entender como funciona o processo de reversão da doença fora da faculdade.

Por isso…

Eu recomendo que você continue lendo essa carta aberta enquanto ela está no ar porque provavelmente serei recomendado a retirar isso em breve por questões que vão muito além do que eu posso controlar.

E vai ser praticamente impossível você ter acesso a esse tipo de informação por dois motivos simples…

… a maioria das informações sobre o assunto é extremamente técnica, e precisa de um conhecimento profundo sobre biologia e medicina para poder ser compreendido

… e segundo, as informações disponíveis estão em inglês e estão separadas em diversos artigos científicos

Para entender o processo da reversão do diabetes é necessário ler uma verdadeira pilha de artigos científicos, livros e ter contato com quem trabalha com isso há anos…

Que foi exatamente o que eu fiz para descobrir isso…

Desde que eu me conheço por gente, eu sempre quis ser médico

E desde que eu me conheço por gente, eu lembro da minha avó furando os dedos todos os dias para medir sua glicose

Eu lembro muito bem porque na minha infância eu sempre estava na casa dela e ela é quem cuidava de mim

Eu lembro que meus pais evitavam comer frituras como coxinhas, pastel, batata frita, pão, bolo, biscoito e tudo que diabéticos não podem comer…

Eu me lembro que eu reclamava para meus pais dizendo:

“Mãe porque na casa da vó não tem nada para comer?”

E meus pais tentavam me explicar que ela não podia por causa de uma doença…

mas mesmo assim eu não entendia…

E mesmo morrendo de vontade, minha vó sempre fazia bolos, salgados, doces para mim, quando meus pais não estavam…

Minha vó nunca foi de reclamar, por mais humilde que ela seja, eu nunca vi ela reclamando de nada.

Pelo contrário, mesmo com todas as limitações da diabetes ela sempre estava com sorriso no rosto

… mas eu sei que no fundo ela sentia que era um peso para as outras pessoas

Porque várias vezes eu já peguei ela perdendo o equilíbrio, branca, com náuseas e sempre que eu perguntava:

“Vó tá tudo bem?”

Ela dizia que “não era nada”...

Porque ela não queria ser um peso para meus pais, e na verdade, ela não queria ser um peso para ninguém…

Parecia que ela se sentia culpada de ter diabetes, como se ela tivesse optado por viver daquele jeito, cheia de restrições

… isso ficava ainda mais visível quando ela tinha que medir a glicose, parecia que ela estava fazendo algo errado, ela tinha muita vergonha de fazer em público e sempre se retirava para fazer no banheiro e no quarto

Quando eu era pequeno, eu não entendia muito bem porque minha vó fazia essas coisas “estranhas”…

Mas quando eu fui crescendo, e entendendo melhor a doença, eu não só compreendi, como também fiquei muito triste de não poder fazer nada por ela…

Minha família sempre teve um histórico com doenças...

Meu pai tomava remédios fortes para controlar a hipertensão, minha avó tinha diabetes e meus tios sempre foram obesos

E por força do destino, era exatamente o padrão de pacientes que eu atendia
na minha residência em Medicina Esportiva…

No IAMSPE (Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo), onde eu fiz minha residência…

Eu tive muito contato com pessoas com problemas hipertensão, obesos e principalmente diabéticos...

Eu acompanhei de perto o drama das pessoas que vivem nos altos e baixos da glicemia

Eu já vi como a diabetes pode ser cruel com uma pessoa, tanto física quanto emocionalmente…

Eu via pessoas dando entrada no pronto socorro todos os dias por causa de AVC ou Infarto causados por essa doença

Eu já vi pessoas depressivas por causa da doença, que não sabiam “o que elas tinham feito” para merecer aquilo

Até já cheguei ao ponto de escutar o desabafo sincero uma das minhas pacientes dizendo:

“Passei a minha vida toda me privando de doces e massas para não engordar, mas hoje me arrependo de todos os regimes que fiz. Se eu pudesse, seria uma gordinha feliz e não uma diabética triste.”

E não bastasse isso tudo, eu já cheguei a ver pacientes do hospital que tinham amputado membros do corpo por causa da doença…

E pior de tudo…

Além de levar um membro do corpo, a diabetes não ia embora, ela continuava lá…

Parecia que a doença era blindada, haviam pacientes que estavam indo no hospital a quase uma década, sem sinal algum de melhora…

Pelo contrário, parecia que eles viviam na corda bamba, e quanto mais o tempo passava mais perigosa ficava a doença

Me doía o coração assistir a tudo aquilo sem poder fazer nada

Porque para mim cada paciente era como se eu estivesse tratando da minha avó

E o mais estranho de tudo aquilo era saber que o número de diabéticos só aumentava, mesmo com todos os avanços da medicina…

Haviam pessoas que iam para o hospital há mais de uma década se consultando com endocrinologistas…

E há mais de uma década elas continuavam tomando remédios…

Elas continuavam tratando a diabetes, sem ter a mínima noção de que era possível reverter o processo sem precisar de remédios

Na época, nem eu sabia…

... mas eu comecei a desconfiar que existiam pessoas que conheciam o segredo da reversão do diabetes tipo 2

Como eu lidava com pessoas com diabetes todos os dias, eu resolvi estudar mais a fundo sobre a doença…

E durante minhas pesquisas eu descobri 3 ERROS TRÁGICOS cometido pelos diabéticos, que sabotam a reversão da diabetes e ainda pioram o estado das pessoas que estão com a doença sem elas saberem

QUERO CONHECER OS 3 ERROS TRÁGICOS DE QUEM TEM DIABETES >>(Clique aqui para continuar lendo)

As informações contidas neste site são publicadas exclusivamente para fins informativos e não podem ser consideradas como aconselhamento médico pessoal.
O leitor deve, para qualquer questão relativa à sua saúde e bem-estar, consultar um profissional de saúde. Este site apenas expressa uma opinião baseada em dados e fatos apresentados por agentes da saúde, ou conteúdo informativo/científico disponível ao público, considerados confiáveis na data de publicação. Posto que as opiniões nascem de julgamentos e estimativas, estão sujeitas a mudança.
Elaborado por editores independentes do Liga da Saúde, esta publicação é de uso exclusivo de seu destinatário. São estritamente proibidos, sem autorização por escrito do detentor dos direitos autorais, sob as penalidades previstas em lei, a comunicação ou a distribuição dos materiais incluídos neste site, bem como a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, incluindo fotocópias e distribuição via computador.

"Este site não faz parte do website do Google ou do Facebook. Além disso, esse site não é endossado pelo Google ou pelo Facebook em qualquer aspecto. Google e Facebook são marcas comerciais."